01 ABR A 01 JUN 10  ........................................................................

 JOÃO MAIA E SILVA 

 

 

VER EXPOSIÇÃO

 

 

SALA EA-1.23 ESCOLA DE ARQUITECTURA

..

 

 

 

"The ear favors no particular “point of view”. We are Enveloped by sound.”(1)

Fisicamente, não temos qualquer opção senão ouvir, não só porque não somos dotados de qualquer mecanismo natural que bloqueie a audição, mas também porque ouvimos com o corpo. O nosso corpo é sensível às vibrações causadas pelo som. O nosso corpo é um ouvido gigante.
Ouvimos sons de todos os lados porque o som, pela sua natureza, habita o espaço. Propaga-se pelo ar que ocupa todo o espaço. Enquanto que o espaço puramente visual é um espaço contínuo, o acústico é feito de simultaneidade.

“Over and over again in our twentieth-century environment, we come into situations where some sound is immobilized. And what is it doing? It's stationary; it's not only remaining the same sound, but it's remaining in the same place. So what does that make us experience – I keep saying “experience” instead of “think”.
But what does it make us experience? It makes us experience something to do with space, to do with sculpture, to do with architecture.
What these constant sounds are is points in space.”(2)

Esta instalação sonora intitula-se “What's He Building?” porque partiu da intenção de transformar o tema com o mesmo nome, de Tom Waits. A maioria dos sons utilizados são, portanto, obtidos através da transformação de samples desse mesmo tema. Os métodos de composição e tratamento das texturas sonoras foram desenvolvidos tendo em conta as propriedades espaciais dos sons, tendo para tal sido criadas ferramentas próprias baseadas no ambiente de programação visual Max/Msp.

(1) MCLUHAN, Marshall, The Medium is the Massage.
(2) CAGE, John, Conversing With Cage."

JOÃO MAIA E SILVA

 

é estudante de Arquitectura na EAUM (Escola de Arquitectura da Universidade do Minho) e membro da comunidade criativa LCD (Laboratório de Criatividade Digital), sediada no Porto. Desenvolve actividade no domínio da composição musical a partir das possibilidade oferecidas pelo computador e pelos instrumentos electrónicos, com particular interesse em explorar as propriedades espaciais dos sons e a desconstrução dos ritmos. Também faz parte do projecto Attic Tesla, onde explora a possibilidade de uma maior proximidade entre Homem e Computador na criação musical.

..................................................................................................