01 SET A 30 SET 13 .......................................................................

.

 MARTA RIBEIRO.

HOME-MADE

 

VER CATÁLOGO

 

 

ESTÚDIO UM / ESCOLA DE ARQUITECTURA

..

 

 

 

UMA CAMA NÃO É IGUAL À OUTRA

 

" A pintura de Newt era pequena, negra e verrugosa.

Consistia em rabiscos feitos numa pasta negra e gomosa. Os rabiscos formavam uma espécie de teia de aranha e eu pensei se não seriam as redes pegajosas da futilidade humana penduradas a secar numa noite sem Lua.

Não acordei o anão que tinha feito aquela coisa horrorosa. Pus-me a fumar, enquanto ouvia vozes imaginárias nos sons da água.

Aquilo que acordou o pequeno Newt foi uma explosão bem lá em baixo. Subiu em carambola vale acima até Deus. Era um canhão que estava à beira-mar em Bolivar, disse-me o mordomo de Frank. Disparava todos os dias às cinco.

O pequeno Newt mexeu-se.

Ainda meio a dormir, levou as mãos pretas, sujas de tinta, à boca e ao queixo, deixando-os manchados. Esfregou os olhos, manchando-os também a eles de preto.

- Olá- disse-me ele, sonolento.

- Olá - disse eu. - Gosto do seu quadro.

- Vê o que é?

- Imagino que signifique uma coisa diferente para toda a gente que olha para ele.

- É uma cama de gato.

- Ah-ah! - disse eu. - Muito bem. Os rabiscos são corda. Certo?

- É um dos jogos mais antigos que existe, a cama de gato. Até os esquimós o conhecem.

- Não me diga.

- Há uns cem mil anos ou mais que os adultos entrelaçam fios de corda à frente da cara dos filhos.

- Hum.

Newt continuava enroscado na cadeira. estendeu as mãos pintadas como se houvesse uma cama de gato entre elas.

- Não admira que os miúdos cresçam malucos. A cama de gato não passa de um monte de xis entre as mãos de alguém, e as crianças olham, olham, olham e  aqueles xis todos…

- E?

- E não há raio de gato nenhum, nem raio de cama nenhuma. "

 

 

VONNEGUT, K. (2012). Cama de Gato (1ª ed.). (R. Amorim, Trad.) Lisboa: Bertrand Editora, Lda.

 

MARTA RIBEIRO

 

Nascida na data prevista, no Porto. Escultora licenciada pela FBAUP e Mestre em Gestão Artística e Cultural pela ESE-IPVC, é também formada em Técnicas de Joalharia e Fotografia.

Dada à sua insónia e demais ao trabalho, participa em exposições colectivas desde o início deste século e, por tempo limitado, participou em projectos de Arte Pública em Portugal, Moçambique e Brasil. Foi co-fundadora do colectivo artístico " Senhorio" e da Verde-Rubro Associação Cultural e Artística.

Actualmente, colabora activamente com a Casa da Imagem e, ao mesmo tempo, dedica-se à programação cultural, à investigação mais ou menos científica e ao projecto artístico individual.

Vive e trabalha no porto. Por enquanto.

 

..................................................................................................