01 JAN A 01 FEV 2010  .......................................................................

 SÍLVIA SIMÕES 

 

 

VER EXPOSIÇÃO

 

 

 
 
 
 
 

SALA EA-1.23 ESCOLA DE ARQUITECTURA

..  

 

 
 
 

Quer dizer este desenho de que escrevo: antes determinar, inventar
ou figurar ou imaginar aquilo que não é para que seja e venha a ter ser. “
Francisco de Holanda: Da ciência do desenho, 1571, p. 21.

Este trabalho resulta numa tentativa de resposta ao problema que me foi colocado, sobre as implicações de um registo que se transfere de um outro registo, em confronto ou diálogo com um registo único.

Coloco a problemática em volta da ideia do registo, pois embora em consciência de estarmos a falar de imagem, o meu interesse está no processo de desenhar. Procurar nesse diálogo que se estabelece entre quem faz e o que se faz e o que resulta… É sem dúvida a ideia de marca, de registo, de desistência, de persistência, dúvida e recomeço que me encanta na prática do desenho. Os nossos movimentos, a pressão do nosso corpo afectam o suporte deixando possibilidades de registar o movimento produzido.

Embora este conjunto de trabalhos venha em continuidade de um projecto já algum tempo iniciado sobre “A ideia de paisagem_A paisagem como um corpo”, nunca antes tinha utilizado a técnica de transferência para a construção das minhas imagens. O balanço parece-me positivo, todo o processo foi enriquecido principalmente por ampliar em muito a possibilidade do acidente.

O registo/corpo como único, a impossibilidade da repetição e os registo/mecânico/ e registo/transferência, fazendo alegoria do reprodutível. Digo alegoria pois cada transferência, cada impressão são únicas. A impossibilidade ou falência da reprodutibilidade, permite-nos o acidente, o erro que torna possível e ainda mais enriquecedor, o processo da construção destes desenhos. Assim, com base nos desenhos realizados, apropriei-me de alguns elementos, transferindo-os e repetindo-os para novos desenhos.

Todos os trabalhos são produzidos em folhas de papel branco, que contêm um marca inicial. Uma marca que existe antes do desenho, mas que se incorpora… A partir daí começo a construir elementos gráficos que podem ser manchas ou linhas, tendo sendo como imaginário imagético a ideia de paisagem/ espaço (caminhos que se percorrem, corpos que se aproximam, que se repelem, que se invadem, tudo isto num espaço de tempo…)

Os materiais utilizados são a grafite que possibilita uma mancha forte e agressiva ao papel, a borracha que por sua vez retira a grafite deixando no rasto da sua marca uma história. A linha como elemento condutor de um percurso que se pode apagar, a esferográfica na marcação de um tempo que não se apaga, a linha de costura a marcar um caminho que tem frente e verso.

SÍLVIA SIMÕES

Nasceu no Porto, em 1974, onde vive e trabalha.
Mestre em Artes Digitais Multimédia, pela Universidade Católica, 2001. Título da dissertação: "O Desenho na era digital - rupturas e continuidades."Assistente na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, da disciplina de Desenho.Licenciatura em Pintura, pela Faculdade de Belas Artes do Porto, 1998.

Exposições Individuais

2007- “Outras paisagens 2.1” - Galeria Fuga pela Escada, Guimarães.
2007- “Are you looking at me?” Vídeo instalação, Galeria MCO, Porto.
2006_ Variações sobre o mesmo tema _Outras Paisagens II 03.06 - Galeria da U.M, Museu Nogueira da Silva, Braga.
2005_ Exposição individual de Pintura "Outras Paisagens" - Galeria Fuga pela Escada, Guimarães.
2002_ Exposição individual de Pintura e Desenho - Galeria O.M. Penafiel.
1999_ Exposição individual de Pintura - Galeria O.M. Penafiel - "Referências".
1997_ Exposição individual de Pintura - Galeria O.M. Penafiel - "Escritos".

 Exposições Colectivas

2008 - “Debaixo da Película Mostra-me o Teu Píxel”, Museu da Imagem, Braga.
2007- Exposição COLECTIVO & CIA, Galeria Lab 65, Porto.
2007_ Colectiva )#2 OKASTUDIOGALLERY, Galeria Lab 65, Porto.
2006_ Transfer(s)#2 , Galeria Lab 65, Porto
2006_ "Pelo DOURO" Comemorações dos 250 anos da região demarcada do Douro -Alfândega da fé, Murça, Vila Flor e Lamego.
2006_ Gesto Isolados, ACERT, Tondela.
2005_ 100 Desenhos, Maus Hábitos, Porto.
100 Desenhos, Convento Corpus Christi, V.N.Gaia.
2004_ Feira Internacional de Lille-04.
2003_ Exposição de Desenho e Escultura, Museu Abade de Pedrosa, Stº Tirso.
2002_ II Bienal de Pintura - Arte Jovem de Penafiel, Penafiel.
2000_ I Bienal de Pintura - Arte Jovem de Penafiel, Penafiel.
1999_ Mostra Video - Galeria Artes em Partes, Porto.
1998_ Exposição - "Artistas" 1998/1999"- Galeria O.M. Penafiel.
"O Rei dos Cantores"- Galeria O.M. Penafiel.
Exposição, Instalação / Identidades, F.B.A.U.P., Porto.

..................................................................................................