ENCONTROS ESTÚDIO UM: TEMAS E OBJETOS DO DESENHO

 

# 5: DESENHO E PALAVRA

 

BÁRBARA FONTE

 

A ALMA GRAVADA EM CARNE COMO DEUS NA TERRA

 

SINOPSE

 

O Desenho: deleito-me com o branco que te desnuda; escrevo, em gotas de húmida sombra, sobre esse corpo tombado em silêncio, os teatros do meu respirar; no gesto que formulo, toco na pele interior que te faz para além de ti mesmo – desse sítio de onde vem a luz.


A poética declara a crença na transformação em carne do estado mais abstrato do pensamento. A poética é carne feita de alma. O desenho expõe o fenómeno metafísico, transcendente e espiritual da poética. É o espaço em branco tingido de impressões que se prenunciam num vigoroso silêncio. O desenho é espaço da palavra, como a imagem branca sobre um pano negro numa peça de teatro. É palavra porque emerge da força criadora da sombra do corpo, dessa gigante língua que deseja os ouvidos, o corpo inteiro dos outros. Então, sendo palavra, o silêncio do desenho não é mudez, não é vazio. O silêncio é o próprio corpo vivo e imortal do desenho, esse lugar de viagem que potencia a poética.
 

CV

 

Artista Plástica e Professora de Desenho. Licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, pós-graduada em Teoria e Prática do Desenho pela mesma faculdade e aluna do Mestrado em Ensino das Artes Visuais pela Faculdade de Filosofia da Universidade Católica de Braga.

 

27 DE FEVEREIRO DE 2013 | 14H30

BIBLIOTECA

ESCOLA DE ARQUITECTURA DA UNIVERSIDADE DO MINHO

VOLTAR